Clique no PLAY para leitura automática do texto:

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Índia inaugura a maior usina de energia solar do planeta


Índia inaugura a maior usina de energia solar do planeta

Usina tem capacidade de abastecer 150 mil casa e custou 2,1 bilhões

A Índia inaugurou a maior usina de energia solar do planeta este ano em Kamuthi. Com capacidade para gerar 648 MW/h, a usina ocupa uma área de cerca de 10km2 e ultrapassou a americana Topaz Solar Farm, até então a maior em atividade.


A estratégia do governo indiano é bem diferente do brasileiro, que no final do ano passado teve um leilão cancelado pelo ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, para priorizar energia suja, conforme revelou a coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder, desta segunda (6). Na Índia, o objetivo é chegar a levar energia solar a ao menos 60 milhões de lares.


Kamuthi SolarPower Project


Ao contrário do Brasil, privilegiado com um dos maiores potenciais hidrelétrico do mundo, a Índia ainda é muito dependente de fontes térmicas de energia. Em 2016, a qualidade do ar da capital, Nova Delhi, chegou ao pior nível deste século, obrigando o governo a investir pesado em fontes renováveis.

A usina de Kamuthi levou 8 meses para ser construída ao custo de US$ 679 milhões (R$ 2,1 bilhões) e vai contribuir para que a Índia se torne o 3º maior produtor de energia solar do mundo, além de ser fundamental para o objetivo de fazer com que 40% da energia usada no país venha de fontes não-fósseis.

 Kamuthi Solar Power Project, Índia

Kamuthi é uma usina solar instalada na cidade de Kamuthi, a 90 quilômetros de Madurai, no estado de Tamil Nadu, India. O foi encomendado pela empresa Adani Power, um conglomerado no setor de energia da Índia.


Com uma capacidade de geração de 648 MW, o projeto foi concluído em 21 de Setembro de 2016. A planta solar consiste em 2.500.000 módulos solares, 27.000 metros de estruturas de suporte, 576 inversores e 154 transformadores e quase 7500 km de cabos. Os painéis ocupam uma área de mais de 5 km².



Nenhum comentário:

Postar um comentário