Clique no PLAY para leitura automática do texto:

terça-feira, 26 de julho de 2011

São Paulo vista do céu

SÃO PAULO VISTA DO CÉU



SE ORIENTE
Na praça da Sé, o marco zero, rodeado pela rosa-dos-ventos (que indica os pontos cardeais), é a referência para a numeração das ruas e contagem das distâncias para outras cidades

ALTOS E MAJESTOSOS
Nesta foto, um dos mais importantes conjuntos arquitetônicos do centro de São Paulo: em primeiro plano, a praça da República com o colégio Caetano de Campos (em amarelo), de 1894; à esquerda, o edifício Itália, que já foi um dos mais altos da cidade, e o Copan, projetado por Niemeyer; ao fundo, o prédio redondo do hotel Hilton

DO REMO AO TÊNIS
Albarello fez seis vôos no dirigível da Goodyear, conhecido por auxiliar as tevês nas transmissões de futebol. Foi de norte a sul, de leste a oeste. Às margens do rio Tietê, na zona norte, flagrou tenistas nas quadras de saibro do Esperia, clube fundado em 1899 por sete italianos praticantes de remo

CORES DO CEBOLINHA
O Complexo Viário João Jorge Saad, conhecido como Cebolinha (o Cebolão, maior, é na Marginal Pinheiros), fica na avenida 23 de Maio, em frente ao parque do Ibirapuera. Tem um jardim desenhado pela artista plástica Amélia Toledo. Chama-se O Parque das Cores do Escuro e é formado por vários tipos de rochas brasileiras

TREM DOS IMIGRANTES
O trem do Metrô chega à estação do Brás, na linha vermelha, que liga a zona leste (Itaquera) à oeste (Barra Funda). No bairro, um dos mais antigos de São Paulo, ficava a Hospedaria dos Imigrantes, local que acolhia os estrangeiros vindos do porto de Santos no fim do século 19 e início do 20. Eles ficavam ali por algum tempo, conseguiam um emprego nas lavouras de café e partiam de trem rumo ao interior


.
.
.
C=61659
.
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário