Clique no PLAY para leitura automática do texto:

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

O ISIS estaria se inspirando em Star Wars


O ISIS estaria se inspirando em Star Wars


Com vídeos cada vez mais impressionantes, o ISIS parece adotado uma "fórmula de Hollywood" em sua propaganda extremista.


Este é um dos pontos defendidos pelo professor Robert Pape, da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. Ele está à frente de um projeto Social and Neurological Construction of Martyrdom Project que tem como objetivo descobrir como reage o cérebro das pessoas que assistem aos vídeos de recrutamento produzidos pelo Estado Islâmico. 


ISIS - Trail of Terror


O projeto recebeu US$ 3,4 milhões do Departamento de Defesa norte-americano, que quer elaborar estratégias para combater esse tipo de propaganda terrorista, baseada em "missões heroicas" para seduzir jovens rebeldes ao redor do mundo. 



Narrativa heroica 
"O ISIS não tem apenas câmeras e técnicas melhores; eles adotaram uma narrativa heroica que vem especificamente de roteiristas de Hollywood", disse Pape, ao The Huffington Post. "Esta narrativa é emocionalmente excitante e vibrante, o que pode ser um motivador poderoso para os jovens, que querem ser radicais." 




O pesquisador acredita que esse tipo de história heroica, encontrada em filmes como Star Wars, X-Men, Os Vingadores e muitos outros, pode afetar regiões específicas do cérebro, como a amígdala, área fundamental para o processamento emocional. Pesquisas anteriores mostraram que o cérebro humano é programado para contar histórias e responder às narrativas. 

O grupo de controle do estudo, que começa a partir de setembro, poderá ajudar os pesquisadores a entenderem o que ocorre quando uma pessoa assiste a uma narrativa com o mesmo objetivo, produzida pelo ISIS. O cérebro de cada participante passará por exame de imagem de ressonância magnética funcional.  



Nem todos concordam 
Nem todo mundo faz coro à opinião de Pape. Christopher Vogler, autor do livro para roteiristas "The Writer’s Journey", não acredita que o ISIS segue à risca os conhecidos passos para a construção dos heróis do cinema. 



"O ISIS está no mesmo caldo midiático que qualquer outra pessoa no mundo, e qualquer um que quer retratar seu próprio grupo como heroico vai - sem sequer pensar nisso - replicar esse padrão", disse ele. 

Jeffry Halverson, um professor de estudos islâmicos da Coastal Carolina University, disse que a propaganda jihadista sempre confiou em "narrativas mestras culturalmente incorporadas". 

"A diferença agora é que o ISIS está também optando pela cultura pop como um apelo para a juventude, que pode ser seduzida por promessas de emoção e aventura do que por condenações de tirania e heresia." 



Contra-propaganda 
Além do estudo de Robert Pape, muitos outros estão em andamento na busca para encontrar uma fórmula de contra-propaganda aos vídeos produzidos pelo ISIS. Uma das estratégias pensadas seria fazer um esforço para mostrar tudo o que a propaganda do ISIS quer esconder, ou seja, mortes, destruição, torturas e as terríveis condições das pessoas que vivem em áreas controladas pelo grupo extremista. 

ISIS - No democracy - We want just islam



Fontes: The Huffington Post , Universidade de Chicago







Nenhum comentário:

Postar um comentário