Clique no PLAY para leitura automática do texto:

segunda-feira, 24 de dezembro de 2018

Reflexões de fim de ano - Preservar a natureza num país pobre vai contra a justiça social?

Reflexões de fim de ano - Preservar a natureza num país pobre vai contra a justiça social?

Crianças em Madagascar, na África, sofrem com a falta de alimentos

Por que salvar patos raros num país que figura entre os menos desenvolvidos e mais pobres do mundo?


Começo assim, caros leitores, com uma pergunta, meu texto que vai encerrar este ano e, talvez, acompanhá-los em uma divertida, leve, gostosa parada no afã diário para as comemorações de praxe. Gosto da ideia de lançar uma dúvida, perspectiva de reflexões sobre um tema que tem sido o mote deste espaço. Haverá conflito entre preservar a natureza e o desenvolvimento humano?

Os patos em questão são de um marrom discreto e enriquecem a biodiversidade de Madagascar, conhecido pela riqueza de seu patrimônio natural, o que o faz ser um destino disputado para o ecoturismo. Cerca de 90% das espécies encontradas no país, que tem uma distância razoável dos continentes vizinhos, são endêmicas.




Ao mesmo tempo, o país que também é a quarta maior ilha do mundo e tem uma população estimada em 22 milhões de pessoas, tem uma pobreza que parece ser intrínseca. Cerca de 69% de sua população vivem com menos de um dólar por dia. O PIB per capta é um dos mais baixos do mundo, embora a economia tenha sentido um ligeiro avanço desde 2011. A economia do país está alicerçada no turismo, na agricultura, nos têxteis e na mineração.

Mas foi a piscicultura que fez mal aos patos, que hoje, 12 anos depois de terem desaparecidos, estão sendo reintroduzidos no bioma pelo Wildfowl & Wetlands Trust (WWT), pelo Durrell Wildlife Conservation Trust, pelo Peregrine Fund e pelo governo de Madagascar. 




A reportagem que conta esta história foi publicada no site do jornal britânico “The Guardian” e escolhi justamente por ser uma mensagem de esperança numa época tão pouco auspiciosa que estamos vivendo. Aconteceu assim: o diretor do Peregrine Fund, Lily-Arison René de Roland estava trabalhando na conservação de outra espécie rara, a tartaruga de Madagascar, quando viu os patos, que até então já se considerava extintos, num lugar remoto nas montanhas.




Os pesquisadores passaram a acompanhar a rotina dos patos e perceberam que eles não conseguiam sobreviver mais do que um mês porque espécies de peixes não nativos introduzidos no lago agitavam as águas e impediam que eles conseguissem alimento. A partir desta constatação, jaulas escocesas de criação de salmão foram importadas do Reino Unido e serviram como gaiolas para os patos, que em cativeiro conseguiram se reproduzir e hoje já estão de volta a um habitat que lhes convém, o Lago Sofia.

A comunidade local foi convocada pelos pesquisadores para se juntarem na tarefa de evitar que o lago tenha interferências exógenas. Espera-se também que o aviário flutuante e as estações de alimentação encorajem os patos a permanecerem ali e se reproduzirem. Conservacionistas têm trabalhado para garantir que o habitat seja mais adequado do que outros lagos degradados pela piscicultura.




Busquei ajuda para esta reflexão em “O Ecologismo dos Pobres”, de Joan Martinez Alier (Ed. Contexto), escrito em 2007. Um livro que vale a pena ser lido por quem se interessa pelos conflitos ambientais , sobre como eles surgiram e como estão se configurando nesta nova era. Martinez é espanhol, estudou economia agrícola nos Estados Unidos e está, atualmente, num projeto subsidiado pelo governo espanhol, um banco de dados sobre Justiça Ambiental. O autor afirma que o “culto ao silvestre” não ataca o crescimento econômico.

“Mesmo que inexistissem razões científicas, existem sem dúvida alguma motivos estéticos e até utilitários (espécies comestíveis e medicinais para o futuro) , que justificariam a preservação da natureza. Uma outra motivação poderia ser o suposto instinto da biofilia humana. De resto, alguns argumentam que as demais espécies possuem direito à vida e nessa acepção não teríamos qualquer direito em eliminá-las... mais razoável seria, nas Américas do Norte e do Sul, procurar respaldo numa realidade bem mais próximia: a do valor sagrado da natureza nas crenças indígenas que sobreviveram à conquista europeia”.


Mapa da Fome na África - Acesso básico a alimentação, em 1991 e 2015


Para além do que chama de “fundamentalismo ecológico”, no entanto, Martinez aponta o ecologismo dos pobres como uma corrente que cresce e, esta sim, assinala que o crescimento econômico implica maiores impactos ao meio ambiente, “chamando atenção para o deslocamento geográfico das fontes de recursos e das áreas de descarte dos resíduos”.

“Os Estados Unidos importam metade do petróleo que consomem. A União Europeia importa uma quantidade de materiais (inclusive energéticos) quase quatro vezes maior do que a que exporta. Ao mesmo tempo, a América Latina exporta uma quantidade seis vezes maior de materiais (inclusive energéticos) do que aquela que é importada. O continente que constitui o principal sócio comercial da Espanha, não em dinheiro, mas em quantidade importada, é a África... Isso gera impactos que não são solucionados pelas políticas econômicas ou por inovações tecnológicas e, portanto, atingem desproporcionalmente alguns grupos sociais que muitas vezes protestam e resistem, ainda que tais grupos não sejam denominados de ecologistas”.


Crise da fome na África - 13 milhões de pessoas são afetadas


Para além disso, lembra ele, enquanto as empresas químicas e de sementes exigem remuneração por suas sementes melhoradas e por seus praguicidas, solicitando que sejam respeitados seus direitos de propriedade intelectual por intermédio de acordos comerciais, o conhecimento tradicional sobre sementes, praguicidas e ervas medicinais tem sido explorado gratuitamente sem reconhecimento.

Nem é um luxo, nem pode emergir somente como consideração a valores sagrados. A consciência ambiental não pode desvincular o crescimento econômico da expansão dos fluxos energéticos e de materiais, já que a pressão ambiental da economia é especificada pelo consumo.

Assim como Martinez, que se especializou neste tema a ponto de criar um mapa virtual com dados sobre os conflitos ambientais em todo o mundo, outros pensadores empregam seu tempo analisando o desafio de nossa era. Não é fácil. A reflexão começa com a aparente incompatibilidade entre se preservar a vida de minúsculos patos enquanto vidas humanas estão abandonadas num mesmo território.

A justiça social se faria sem isso?

Bom ano de 2019 para todos nós!!! Com muito trabalho, muitas reflexões, muita saúde. E um pouco mais de dinheiro no bolso, que nunca é demais.



Domingo Espetacular - Fome Na África




Fonte: The Guardian

The Guardian - Site Fonte



Leia também:

01 - Mecânica de Precisão - Automobilismo

02 - Mentiras da Memória sincera - Neurociência

03 - Os 5 métodos de tortura mais horríveis da Roma Antiga

04 - As grandes epidemias ao longo da História

05 - IBM cria conjunto de processadores com a capacidade do cérebro de um roedor

06 - Fábrica de Foguetes -Tecnologia

07 - Mulher sai nua e bate na casa de estranho para pedir cigarros

08 - Personagens da Marvel estampam uniforme da NASA

09 - Aranha 'extinta há 100 anos' é flagrada no Reino Unido

10 - O Dia Mundial da Internet - 17 de Maio



COMPARTILHAR NO FACEBOOK:
http://bit.ly/29N4G84


COMPARTILHAR NO TWITTER:
http://bit.ly/29BNtyN



CHAT DO BLOG - http://bit.ly/2cWL4j4
www.publicadosbrasil.blogspot.com
Publicados Brasil no YouTube
http://bit.ly/1zIu2s4
http://num.to/6944-5525-7037


01 - 11 clássicos do MS-DOS para jogar - http://bit.ly/1P3vIVn
02 - Imagina ter 900 games de Arcade - http://bit.ly/1J25y0W
03 - Jogando NES OnLine - http://bit.ly/1M4IdTh
04 - 1.185 jogos de Mega Drive - http://bit.ly/1GSTaj2
05 - Ler Scans e Quadrinhos Digitais - Um mundo DIGITAL - http://bit.ly/2cYfdkS
06 - Poeira das Estrelas - Documentário - http://bit.ly/2eLj1ni
07 - Retrô - Relembre as caixas de videogames e jogos lançados no Brasil - http://bit.ly/2hDNdEi
08 - Cachorro-quente no espetinho - Lanche da tarde - http://bit.ly/2lwFSEJ
09 - Coleção Saiba Mais - Completa - http://bit.ly/2lBVIyO
10 - Compilação de 4226 Postagens - 16/02/2017 - http://bit.ly/2lZYwoQ
11 - Literatura Clássica Brasileira - LIVROS ONLINE - http://bit.ly/2ne9ngz
12 - As 5564 Cidades do Brasil - http://bit.ly/2mykDTg
13 - JogosRBL4 - Jogos Retro grátis no seu PC - http://bit.ly/2uLgDHd
14 - JogosRBL6 - Agora com Playstation One - http://bit.ly/2gjEatl
15 - 945 Filmes Legendados - Coleção Setembro de 2017 - http://bit.ly/2wOM0Ra
16 - Coleção 656 CD-ROM's - Outubro de 2017 - http://bit.ly/2AiD72n
17 - Playstation One Collection - 1391 Games - http://bit.ly/2FkMp3I
18 - Armazenador de Arquivo - https://bit.ly/2JdMfNF

http://bit.ly/1zIu2s4

http://num.to/6944-5525-7037





Nenhum comentário:

Postar um comentário