Clique no PLAY para leitura automática do texto:

terça-feira, 18 de junho de 2019

O HOMEM QUE FOI DA POBREZA NA INFÂNCIA À LIDERANÇA DO PROGRAMA ESPACIAL INDIANO

O HOMEM QUE FOI DA POBREZA NA INFÂNCIA À LIDERANÇA DO PROGRAMA ESPACIAL INDIANO

Mylswamy Annadurai — Foto: Pallava Bagla/Getty

Em julho, a Índia lançará sua segunda missão à Lua. O homem que tornou isso possível, Dr. Mylswamy Annadurai, cresceu num vilarejo pobre, mas sua determinação e trabalho duro fizeram dele um dos cientistas mais respeitados da Índia.


"Eu costumava limpar esterco de vaca antes do início das aulas. Mas não conseguíamos nos livrar do cheiro."

O Dr. Mylswamy Annadurai não teve uma educação típica para um homem da sua área.




Ele é um dos principais cientistas espaciais da Índia - o homem por trás das missões bem-sucedidas do país para a Lua e para Marte.

Seus primeiros três anos na escola (se é que se pode chamar assim) consistiam em assistir a aulas em lugares incomuns - debaixo de uma árvore, na varanda de um templo da aldeia ou em um curral.

Então, como ele chegou ao topo do setor de alta tecnologia?


Mylswamy Annadurai visitando o Marshall Space Flight Centre (MSFC),
 NASA — Foto: Reprodução/Facebook



Infância
Annadurai não tinha sapatos para usar e a eletricidade só chegou à sua cidade quando ele tinha oito anos. Mas o mundo estava mudando rapidamente.

Na mesma época, na década de 1960, os Estados Unidos e a URSS estavam levando sua rivalidade ao espaço.

A Índia também começou a se mover nessa direção e fez seu primeiro lançamento de foguete em 21 de novembro de 1963. Mas o avanço teve pouco impacto na vida dos indianos.

Annadurai morava em uma pequena cidade chamada Kodhawady, no Estado de Tamil Nadu, no sul da Índia. Como ele, a grande maioria dos indianos da época vivia em uma economia pré-industrial com acesso muito limitado à saúde e à educação.




Aluno excelente
Mas a privação econômica não o impediu de se destacar nos estudos. Ele gostava particularmente de ciências e matemática, mas não gostava de história.

"Meu pai costumava dizer que o propósito de estudar história é aprender a fazer história", diz ele à BBC.

Seu pai era um professor que usava suas habilidades de alfaiataria para ganhar algum dinheiro extra. Sua renda foi suficiente para alimentar a família, mas deixou pouco excedente.

Houve uma época em que ele nem sabia se Annadurai iria fazer ensino superior. Mas, de repente, o menino descobriu uma oportunidade de mudança de vida.

"Quando eu tinha 12 anos, ouvi falar de uma bolsa do governo para estudantes de zonas rurais no rádio. Eu solicitei uma."

Essa bolsa aliviou suas preocupações financeiras e levou-o para uma boa escola em uma cidade próxima.

"Naquela época, meu pai estava ganhando 120 rupias por mês. O valor da bolsa era de 1.000 rupias por ano." Em 1970, US$ 1 equivalia a 7,5 rupias.

Ele terminou a escola como o melhor aluno do distrito e o 39º no Estado, o que o ajudou a obter financiamento adicional.




Desafios iniciais
Pouco antes de Annadurai ingressar na faculdade de engenharia, a agência espacial indiana lançou seu primeiro satélite, chamado Aryabhata, com a ajuda dos soviéticos, em 1975.

Para receber sinais do satélite, alguns banheiros foram rapidamente convertidos em um centro de dados em Bangalore. O satélite foi projetado para durar seis meses, mas funcionou corretamente apenas por quatro dias.

Quatro anos depois, a primeira tentativa da Índia de lançar um foguete de fabricação própria capaz de transportar um satélite também terminou em fracasso.

Annadurai juntou-se à Organização de Pesquisa Espacial da Índia no início dos anos 80.

"Estávamos lançando apenas um satélite a cada quatro anos."

Como falante de tâmil, ele teve dificuldades em se comunicar devido à falta de fluência em inglês e hindi. "Às vezes, as pessoas riam do meu inglês."

O primeiro satélite em que ele trabalhou foi projetado para alcançar uma órbita 400 quilômetros acima da Terra. Mas as coisas não correram como planejadas e e ele caiu no golfo de Bengala.



Mirando na Lua
Apesar dos problemas iniciais, ele passou a gerenciar oito missões de satélite. Os equipamentos tinham finalidades variadas - desde a previsão do tempo até o mapeamento e transmissão de recursos.

Em 2003, o Dr. Annadurai estava pensando em deixar a agência espacial e aceitar um emprego no lucrativo setor privado. Até que ele foi escolhido a dedo para liderar a primeira missão lunar da Índia.

"Nosso objetivo principal era explorar áreas intocadas pelas missões anteriores. Também queríamos descobrir a quantidade de água disponível na Lua e como ela é formada."

Em um dia muito nublado no meio da temporada de monções em outubro de 2008, a sonda Chandrayaan-1 foi lançada de Sriharikota, 100 km ao norte de Chennai. Ela plantou a bandeira indiana na Lua e confirmou a presença de água ali.


A mídia indiana comemorou o sucesso. Mas alguns questionaram a decisão de gastar dinheiro em tal projeto, quando milhões de cidadãos do país não tinham acesso às necessidades básicas.

Para o Dr. Annadurai, estava claro. "Uma das principais razões para a pobreza é a nossa falta de participação na revolução industrial. Como uma nação com um enorme capital humano, não podemos ser espectadores e perder as oportunidades oferecidas pela exploração espacial."



Rumo a Marte
Alguns anos depois, sob sua liderança, a Índia se tornou o primeiro país a enviar com sucesso uma sonda a Marte em sua primeira tentativa.

"Para chegar à Lua, nosso satélite precisa viajar a 1km por segundo. Mas, para chegar a Marte, precisamos ir a 30km por segundo. Isso requer uma enorme quantidade de planejamento e cálculos."

Demorou 10 meses e meio para a Mars Orbiter da Índia alcançar o "planeta vermelho". Custou US$ 73 milhões (Cerca de R$ 284 mi) e foi a missão mais econômica para Marte até agora.

"Eu disse ao meu mentor que a imagem do seu satélite Aryabhata estava impressa na nota de duas rupias. Agora, a imagem do que foi a Marte está na nota de 2.000 rupias. Nós crescemos 1.000 vezes."



Desafios futuros
Mas 11 anos após a primeira missão da Índia à Lua, o mercado espacial mudou completamente. A SpaceX com seus foguetes pesados ​​reutilizáveis ​​está reduzindo drasticamente os custos.

"Precisamos nos atualizar. Estamos trabalhando para desenvolver lançadores reutilizáveis", diz ele.

O programa espacial indiano é visto como uma rara história de sucesso e goza de amplo apoio entre a população. Suas conquistas ajudaram a Índia a se apresentar como uma potência tecnológica.

No entanto, o orgulho nacional continua a ser o principal motor do programa espacial e os projetos, como as missões espaciais tripuladas, são anunciadas por políticos, e não pelos envolvidos nas missões.


Ao contrário do que acontecia no passado, muitos dos principais cientistas do programa - incluindo seu atual chefe - agora são oriundos de áreas rurais ou de cidades pequenas, como o Dr. Annadurai.



Chandrayaan-2

Cientistas da Organização de Pesquisas Espaciais da Índia (ISRO) trabalham no veículo espacial 'Chandrayaan-2', que faz parte da primeira missão indiana à Lua. — Foto: Manjunath Kiran/AFP 

Em julho, a Índia lançará sua segunda missão lunar - a Chandrayaan-2, 11 anos depois de sua primeira viagem à Lua. Esta missão vai se concentrar na superfície lunar e coletar dados sobre a água, minerais e formações rochosas. O Dr. Annadurai liderou esta missão nos primeiros anos.

"Esta é de longe a missão mais complicada que tentamos", diz ele

Se for bem sucedida, a Índia será o quarto país a conseguir um pouso suave na Lua, seguindo os EUA, a antiga União Soviética e a China, e o primeiro país a alcançar o pólo sul de nosso vizinho mais próximo.


Reconhecimento
O Dr. Annadurai queria acompanhar a segunda missão à Lua até a sua conclusão, mas ele se aposentou no último dia de julho de 2018.

Ele chefiou o comitê da ONU sobre o uso pacífico do espaço por dois anos - e ganhou muitos prêmios nacionais e internacionais, incluindo a terceira maior honraria civil concedida pelo governo indiano.

"Quando eu tinha dez anos, queria aprender a nadar, então meus amigos me levaram para um grande poço agrícola e simplesmente me empurraram para dentro. Tive que agitar minhas mãos e pernas para me manter flutuando. Foi assustador, mas aprendi a nadar muito rapidamente. Minhas circunstâncias difíceis me fizeram perceber que a educação é a única maneira de sair da pobreza."

Ele visita sua aldeia regularmente e arrecada dinheiro para reformar seus antigos prédios escolares.


História
O Dr. Annadurai dirige um carro pequeno e mora em um bairro humilde. Ele diz que leva uma vida confortável e que o dinheiro nunca foi um grande motivador para ele.

"Quando estávamos trabalhando no Chandrayaan-1, eu costumava dizer aos meus companheiros de equipe: 'Este não é apenas um projeto, estamos fazendo história'."

Ele pode ter odiado a história na escola, mas acabou voltando para a sala de aula.

Sua história de vida é agora parte do currículo escolar em seu Estado natal de Tamil Nadu.




Leia também:

01 - Peso-pesado quase a nocaute - Natureza

02 - Primogênitos sofrem mais pressão dos pais

03 - Viagem à Pré-história - Paleontologia

04 - 5 motivos que desacreditam a existência do Inferno Bíblico

05 - Arqueólogos encontram vestígios - MG - BR

06 - Sentimento Animal - Natureza

07 - ETs teriam respondido uma mensagem da Terra na década de 80

08 - 7 coisas que podem desaparecer nos próximos 5 anos

09 - Velocidade da Luz - Novo motor para viagens espaciais é testado com sucesso

10 - Pesquisadores desenvolvem robô que possui autoconsciência

11 - Onde você vai morar em 2015 ???

12 - Melhores Filmes de 2014

13 - Terra de Gigantes - Obesidade

14 - Beleza Pura - Geologia

15 - Castigo do Céu - Chuva Ácida

16 -  JogosRBL6 - Agora com Playstation

17 - Quem teria sido o confidente de Tesla ? Veja as 7 amizades mais incomuns da história

18 - Fechado para Balanço - Big Bang

19 - Os introvertidos são aqueles que mudam o mundo

20 - Como uma ressaca ajudou na descoberta de um dos analgésicos mais usados no mundo

21 - 7 coisas que podem desaparecer nos próximos 5 anos

22 - Vamos morar no céu - Conquista do espaço

23 - Cinco especialistas dão dicas de ouro contra mau hálito

24 - Eu vos declaro marido e mulher - História

25 - Morre Steve Jobs - Fundador da Apple

26 - Inversão do campo magnético da Terra pode ocorrer antes do que pensávamos

27 - Chip de Macintosh de 1987 guarda fotos de engenheiros da Apple

28 - Cinco especialistas dão dicas de ouro contra mau hálito

29 - Britânica pinta escada de casa em homenagem a seus livros favoritos

30 - Formas delirantes - Cogumelos

31 - Friends supera Breaking Bad e é eleita a melhor série da história

32 - Hacker rouba senha e invade sistema administrativo do Twitter

33 - Postagem Populares - Novembro de 2014

34 - No princípio, eram as Deusas

35 - Conheça o exoplaneta que pode ser o mais importante já descoberto

36 - Voyeur é condenado à prisão por espionar jovem

37 - Rã sem-teto - Rã Pintada de Israel

38 - Por que estamos todos tão cansados ?

39 - Por que nós usamos anéis de casamento?

40 - Astrônomo explica como defender a Terra da ameaça de um asteroide

41 - As 8 armas de fogo mais estranhas da história

42 - Telescópio espacial Hubble, 25 anos revolucionando a astronomia

43 - Quanto mais caro o anel, maior a chance de divórcio

44 - O Navegador dos Lusíadas - História

45 - Chá de todas as horas - Costumes

46 - Inteligência Animal

47 - 5 maneiras de lembrar Fernando pessoa - 128 anos

48 - A Evolução dos Zumbis na Cultura Pop nos últimos 100 anos em vídeo

49 - Arqueólogos anunciam descoberta da mítica cidade de Sodoma

50 - O Estômago que chocava - Gastric Brooding Frog



COMPARTILHAR NO FACEBOOK:
http://bit.ly/29N4G84


COMPARTILHAR NO TWITTER:
http://bit.ly/29BNtyN



CHAT DO BLOG - http://bit.ly/2cWL4j4
www.publicadosbrasil.blogspot.com
Publicados Brasil no YouTube
http://bit.ly/1zIu2s4
http://num.to/6944-5525-7037


01 - 11 clássicos do MS-DOS para jogar - http://bit.ly/1P3vIVn
02 - Imagina ter 900 games de Arcade - http://bit.ly/1J25y0W
03 - Jogando NES OnLine - http://bit.ly/1M4IdTh
04 - 1.185 jogos de Mega Drive - http://bit.ly/1GSTaj2
05 - Ler Scans e Quadrinhos Digitais - Um mundo DIGITAL - http://bit.ly/2cYfdkS
06 - Poeira das Estrelas - Documentário - http://bit.ly/2eLj1ni
07 - Retrô - Relembre as caixas de videogames e jogos lançados no Brasil - http://bit.ly/2hDNdEi
08 - Cachorro-quente no espetinho - Lanche da tarde - http://bit.ly/2lwFSEJ
09 - Coleção Saiba Mais - Completa - http://bit.ly/2lBVIyO
10 - Compilação de 4226 Postagens - 16/02/2017 - http://bit.ly/2lZYwoQ
11 - Literatura Clássica Brasileira - LIVROS ONLINE - http://bit.ly/2ne9ngz
12 - As 5564 Cidades do Brasil - http://bit.ly/2mykDTg
13 - JogosRBL4 - Jogos Retro grátis no seu PC - http://bit.ly/2uLgDHd
14 - JogosRBL6 - Agora com Playstation One - http://bit.ly/2gjEatl
15 - 945 Filmes Legendados - Coleção Setembro de 2017 - http://bit.ly/2wOM0Ra
16 - Coleção 656 CD-ROM's - Outubro de 2017 - http://bit.ly/2AiD72n
17 - Playstation One Collection - 1391 Games - http://bit.ly/2FkMp3I
18 - Armazenador de Arquivo - https://bit.ly/2JdMfNF
19 - JogosRBL6 Plus V2 - 4 Full Set - https://bit.ly/2Qqtt6g
20 - Lista de Links Ancorados - Junho de 2019 - https://bit.ly/2Kvty7M

http://bit.ly/1zIu2s4

http://num.to/6944-5525-7037


C=744.899







Nenhum comentário:

Postar um comentário