Clique no PLAY para leitura automática do texto:

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Recordes - Esportes

RECORDES - ESPORTES

E CABIA MAIS!
A partida de futebol com o maior número de gols de que se tem notícia na história do esporte bretão aconteceu no dia 12 de setembro de 1885, em Arbroath, na Escócia. O time da casa enfiou um humilhante 36 a 0 no modesto Bon Accord, em jogo válido pelo Campeonato Escocês. Um gol a cada dois minutos e meio, aproximadamente. E poderia ter sido muito mais. Sete gols do Arbroath foram anulados pelo juiz, que marcou impedimento dos atacantes (juiz ladrão!). Para a sorte do Accord, não havia ainda tira-teima na época.

É DURA NA QUEDA
Embora muitos não o considerem, o rodeio é um esporte - e dos mais praticados no mundo. O torneio mundial acontece anualmente nos Estados Unidos. Nele, o importante é o tempo que se consegue permanecer sobre a montaria. Apesar de ser um esporte tipicamente masculino, um de seus maiores nomes é uma mulher: a americana Charmayne James.
Nascida no Texas, Charmayne venceu dez campeonatos mundiais seguidos, entre 1984 e 1993. Quando ganhou a primeira vez, tinha apenas 14 anos. Em 2002, papou seu décimo primeiro título e tornou-se a maior campeã de todos os tempos. Parou de competir em 2003. Enquanto "vaqueira", faturava quase 2 milhões de dólares por ano. Em breve, sua história deverá ser transformada em filme por uma das maiores produtoras de Hollywood.

ATLETAS POR NECESSIDADE

É difícil dizer com precisão quando nasceu o esporte, pois, desde o início dos tempos, o homem praticava natação, arco-e-flecha e luta - não por lazer ou para exercitar o corpo, mas pela necessidade de sobrevivência. O primeiro registro histórico de uma prática esportiva é um mural de 1850 a.C., descoberto na necrópole de Beni-Hassan, no Egito. As figuras descreviam movimentos semelhantes aos da luta greco-romana. Nessa luta, não se pode empregar as pernas ou agarrar o adversário abaixo da linha da cintura. Usando os braços, os lutadores tentam levar seu oponente ao solo.
Em 1200 a.C., o poeta grego Homero fez versos para descrever os Jogos Fúnebres, no Canto XXIII da Ilíada, trecho de sua obra sobre a Guerra de Tróia. Por isso, Homero é considerado o "primeiro cronista esportivo".
Os primeiros Jogos Olímpicos gregos aconteceram em 776 a.C. Lutas corpo-a-corpo, provas de velocidade, saltos, arremessos de pesos e lanças e corridas de cavalos foram as modalidades dos primeiros Jogos, na cidade de Olímpia - onde ficava o mais importante templo dedicado a Zeus.
Os Jogos passaram a ser disputados de quatro em quatro anos. Em 394, o imperador romano Teodósio, convertido ao cristianismo, ordenou o fim da adoração a Zeus e, por conseqüência, dos Jogos Olímpicos. A versão moderna da Olimpíada seria retomada só em 1896, em Atenas, por iniciativa do francês Pierre de Fredy, o barão de Coubertin.

O GORDINHO QUE FAZ

O paraguaio José Luis Chilavert era goleiro, mas gostava mesmo de fazer gols. Marcou 62 em 20 anos de carreira - é o maior goleiro-artilheiro da história. Exímio cobrador de faltas, fez sucesso mesmo brigando contra a balança. Em 2001, o então técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, chegou a dizer que o paraguaio tinha "mais de 400 quilos". Na verdade, eram "apenas" 97 quilos, distribuídos em 1,87 metro.
Chilavert ganhou fama no Vélez Sarsfield, da Argentina, pelo qual sagrou-se campeão da Taça Libertadores e do Mundial Interclubes. Longe dos campos, o falastrão paraguaio traçou uma meta: ser o presidente de seu país.

.
.
C=56943
.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário