Clique no PLAY para leitura automática do texto:

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Lago na África calcifica animais e os transforma em estátuas


Lago na África calcifica animais e os transforma em estátuas


Efeito é causado devido à incidência de cinzas vulcânicas no rio, uma verdadeira arapuca natural a animais desatentos.



Tudo isso parece ter saído de uma obra de ficção, mas não foi. O Lago Natrão, localizado ao norte da Tanzânia, tem a capacidade mortal de transformar animais vivos em estátuas calcificadas. As práticas assassinas do rio ocorrem devido ao alto grau de natrão presente na água, um sal à base de carbonato de sódio e bicarbonato de sódio.

As águas chegam a 60 °C, com pH variando entre 9 e 10.5 — tudo isso como obra de cinzas de um vulcão presente em um vale na mesma região. O único animal a viver tranquilamente em suas águas é uma tilápia ultrarresistente (Alcolapia alcalica), pois os demais não conseguem sobreviver ao contato com a água mortal.

É comum que aves que se acidentam na região sejam atraídas ao rio, enganadas por sua superfície reflexiva, e sofram com o destino trágico. A mesma coisa é bem comum de acontecer com flamingos, que usam as ilhas de sal do rio como ninho para seus ovos.


O fotógrafo Nick Brandt, explorador da África e autor da foto aí de cima, esteve no Lago Natrão em 2010 e fez várias imagens. Elas podem ser vistas no site oficial do fotógrafo, que acaba de lançar tudo no livro “Across the Ravaged Land” (Através da Terra Devastada, em tradução livre).


C=260.822



Nenhum comentário:

Postar um comentário