Clique no PLAY para leitura automática do texto:

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

6 roubos de cinema inesquecíveis


6 roubos de cinema inesquecíveis


Os roubos milionários, friamente calculados e que se tornaram mundialmente famosos provocam uma certa fascinação nas pessoas. 


Abaixo, confira uma lista de seis considerados golpes de mestre que entraram para a história graças à precisão e audácia com as quais foram executados.



Assalto ao trem pagador


Ronald Biggs

Na madrugada de 8 de agosto de 1963, um grupo de 15 homens, chefiados por Bruce Reynolds, assaltou, na Inglaterra, um trem-correio que transportava dinheiro de Glasgow a Londres. Os criminosos conseguiram levar a quantia exorbitante de 2,6 milhões de libras (que, atualmente, equivaleria a 46 milhões de euros) sem disparar um único tiro.



Museu Isabella Stewart Gardner, em Boston



Em 1990, um grupo de ladrões disfarçados de policiais entrou no Museu Isabella Stewart Gardner, em Boston, nos EUA, e levaram obras de Degas, Rembrandt e Vermeer avaliadas em mais de 300 milhões de dólares. Esse é considerado o maior roubo da história, e os responsáveis nunca foram capturados.



Joalheria Harry Winston, em Paris



O maior roubo da história da França ocorreu em dezembro de 2008. Um grupo de homens fortemente armados (alguns deles disfarçados de mulheres) entrou na joalheria localizada no centro da cidade e saíram em apenas 15 minutos e sem disparar nenhuma arma com um espólio avaliado em 85 milhões de euros.



Banco Société Générale, em Nice



Em 1976, ocorreu na cidade francesa de Nice “o roubo do século”. Albert Spaggiari e seus comparsas cavaram por três meses um túnel através do qual acessaram o banco. E dele extraíram 60 milhões de francos em dinheiro, bônus e bens. Eles deixaram na parede do local uma inscrição que dizia: “Sem armas, sem violência, sem ódio”. O dinheiro foi dado a pessoas oprimidas da ex-Iugoslávia e nunca foi recuperado.



Centro de Diamantes da Antuérpia



Um grupo de ladrões italianos levou um espólio de diamantes avaliados em 100 milhões de euros. O assalto, ocorrido na cidade belga de Antuérpia, em 2003, é considerado o roubo mais bem planejado de todos os tempos. Os ladrões conseguiram ultrapassar dez níveis de segurança máxima e pegar as joias sem deixar vestígios.



Banco Central, em Fortaleza


Esquema de escavação

Entre os dias 6 e 7 de agosto de 2005, um grupo de ladrões levou em torno de US$ 164 milhões dos cofres do Banco Central de Fortaleza. Foi o segundo maior assalto a banco do mundo e o maior do Brasil, sem que nenhum ato de violência fosse cometido. O crime levou pelo menos três meses para ser executado e exigiu conhecimento de engenharia dos seus autores. O bando alugou uma casa próxima ao banco e montou uma empresa de jardinagem de fachada para não levantar suspeitas do volume de terra que era retirado todo dia do local. A partir dali, iniciou-se a escavação de um túnel de 78 metros até o cofre do banco. Mais de 20 pessoas foram presas e somente uma pequena parte do dinheiro foi recuperada. 



ASSALTO AO BANCO CENTRAL - TRAILER DO FILME:


Fonte: La Vanguardia...



Nenhum comentário:

Postar um comentário