Clique no PLAY para leitura automática do texto:

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Cinco lendários dinossauros que são bem diferentes do que a gente imagina


Cinco lendários dinossauros que são bem diferentes do que a gente imagina


Nas últimas duas décadas vimos uma outra grande revolução em nossas ideias sobre os dinossauros.
Novos fósseis descobertos na China e os avanços na tecnologia evidenciaram que alguns desses bichos primitivos e ferozes são bem diferentes do que imaginamos - e daqueles que ficaram eternizados em clássicos como Jurassic Park (1993). Abaixo, listamos como são alguns dos mais famosos dinossauros aos olhos da ciência: 


Triceratops - O inimigo eterno de Tiranossauro é um dos dinossauros mais queridos das crianças. Assim, em 2009, quando os pesquisadores John Scannella e John Horner publicaram um artigo sugerindo que Triceratops não seria assim tão grande como se pensava, houve um grande alvoroço. Logo foi cunhado o termo #TriceraFAIL. 




Espinosauro - Outro dinossauro que ficou famoso por sua aparição no filme Jurassic Park, o Espinosauro apareceu num confronto épico com o Tiranossauro em proporções suspeitas - 15,2 metros de comprimento, com 2,7 metros a mais que o Tiranossauro. Ele também possuía longas mandíbulas ameaçadoras e uma estranha "vela" em suas costas. Até então, o Espinosauro sempre foi um mistério, já que eram conhecidos apenas fragmentos de esqueletos achados nos desertos do norte de África. Em 2014, uma equipe liderada por Nizar Ibrahim, da Universidade de Chicago, em Illinois, EUA, anunciou novos restos mortais. Estes fósseis confirmaram algumas suspeitas: o Espinosauro é o único dinossauro aquático conhecido. A análise de Ibrahim sugeriu uma criatura com pequenas patas traseiras, que seriam mais adequadas ao ambiente marinho do que à caça terrestre. Ele também possuía um longo focinho de crocodilo e uma microestrutura óssea semelhante ao de outros vertebrados aquáticos. 




Tiranossauro - Certamente o mais icônico dos dinossauros. Ele também já passou por várias especulações e "crises de imagem". De início, não se sabia se ele era ao certo macho ou fêmea. Concluiu-se que o Tiranossauro tinha um dimorfismo sexual. Em seguida, mais uma: o tiranossauro tem sangue quente ou frio? Resposta da ciência: é uma mistura dos dois, de acordo com a teoria da gigantotemia. Depois, outra questão: ele teve penas? A hipótese, que já foi discutida há um certo tempo, voltou a ganhar destaque com novas descobertas. Em 2004, na China, um tiranossauro primitivo foi achado coberto com penas, semelhantes àquelas de pequenos dinossauros predadores. Isto foi seguido pela descoberta do YUTYRANNUS HUALI 2012 - ou seja, o "tirano de penas". Este predador gigante foi estreitamente relacionado com o T. rex e não fica muito longe em tamanho. Ele era coberto de longas plumas. Estes achados lançam um novo olhar para sobre o mais famoso predador de todos os tempos.  




Brontosaurus - Os verdadeiros aficionados por dinossauros vão reconhecer imediatamente o erro aqui. Brontosaurus foi o nome dado aos saurópodes: enormes e pesados herbívoros com um pescoço longo. Mas, por mais de um século, os cientistas não tinham certeza se este dinossauro existiu de verdade. De fato, o esqueleto apresentado pela primeira vez como o de um Brontosaurus era o de um Apatossauro, com um crânio baseado no de um Camarassauro. No entanto, em 2015, um grupo de cientistas revelou novas análises que demonstram diferenças significativas entre os fósseis originais de um Brontosaurus e um Apatossauro, sugerindo que o gênero Brontosaurus deve ser ressuscitado. O fator chave diferencial, segundo a equipe, é o tamanho. Em uma família de enormes répteis, o Apatossauro é somente um "pouco" mais gigante. 



Anquilossauro - Coberto da cabeça ao rabo com placas de armadura espessa, o Anquilossauro era o cavaleiro medieval do período Cretáceo. Paleontólogos modernos usaram a tecnologia para obter informações cada vez mais detalhadas a partir de fósseis. Em 2004, Torsten Scheyer, da Universidade de Bonn, na Alemanha, usou microscopia de polarização para descobrir novas camadas de complexidade na armadura do Anquilossauro. Longe de apresentar as escalas de grandes dimensões que especialistas haviam previsto anteriormente, a armadura do animal acabou por mostrar uma microestrutura complexa do osso e colágeno, análoga à estrutura da fibra de vidro ou Kevlar. Ao que tudo parece, o Anquilossauro está menos para um cavaleiro medieval e mais para um soldado supermoderno.



Fonte: BBC 





Nenhum comentário:

Postar um comentário